liberdade sitiada…palavras deturpadas

foto de Karla Maria
foto de Karla Maria

Ao denominar ‘ditabranda’ (…) a direção editorial do jornal insulta e avilta a memória dos muitos brasileiros e brasileiras que lutaram pela redemocratização do país. (…) O estelionato semântico manifesto pelo neologismo ditabranda é, a rigor, uma fraudulenta revisão histórica forjada por uma minoria que se beneficiou da suspensão das liberdades e direitos democráticos no pós-1964”, diz o manifesto de intelectuais em resposta ao editorial de 17/02  do jornal Folha de S. Paulo.