Mais sangue cairá sobre esta terra?

Há cinco anos, irmã Dorothy fora assassinada. Um dos principais acusados, de ser o mandante do crime, o fazendeiro Regilvado Pereira do Galvão, conhecido como Taradão, ainda não foi a julgamento. Segundo entrevista concedida à Agência Brasil, o procurador da República do Pará, Felício Pontes, o caso da irmã Dorothy, demonstra como a lei no Brasil “favorece” àqueles que possuem poder econômico. Outros criminosos, que participaram do assassinato da missionária estão presos. Amair Feijoli da Cunha, intermediário do crime, cumpre pena de 18 anos e os pistoleiros Clodoaldo Carlos Batista, o Eduardo e Rayfran das Neves, foram condenados respectivamente a 18 anos e 17 anos de prisão.

Irmã Geraldina
As mortes parecem não ter fim na luta por terra, ao menos as ameaças não cessam. Em entrevista a Caros Amigos, edição de janeiro de 2010, Geralda Magela da Fonseca, a irmã Geraldina, 47 anos,  está sob ameaça de morte na região do  Vale do Jequitinhonha, em Salto da Divisa – MG.

Junto ao MST a irmã  luta por Reforma Agrária e denuncia as arbitrariedades dos donos da terra na região.  A freira dominicana, segundo a reportagem vive a mais de três anos no Acampamento do MST Dom Luciano, onde residem 75 famílias. Há cinco meses recebeu a primeira ameaça pelo celular, desde então ela alterna diariamente o barraco em que vai dormir para despistar os que a ameaçam.

Em breve mais informações sobre esta mulher, sobre essa luta que parece não ter fim, parece não ter justiça.

Laura Chinchilla, 1° mulher a chegar à presidência na Costa Rica

Laura Chinchilla

Laura Chinchilla, 50 anos, tornou-se nesse domingo (07/02), a primeira mulher a chegar à presidência da Costa Rica. Graduou-se em Ciência Política em San José e aprofundou os seus estudos em Segurança Pública na Universidade de Georgetown (EUA). É casada desde 2000 com o advogado espanhol José María Rico, seu segundo marido. Com perfil político associado à ideologia de esquerda e ligada a movimentos religiosos, Chinchilla tem posições conservadoras sobre temas como aborto e reconhecimento de união civil entre pessoas do mesmo sexo. Foi eleita pelo PLN – Partido Liberação Nacional, com 47% do total de votos, com folgada margem sobre os 40% que ela precisava para se eleger no primeiro turno.

Punto guanacasteco

Costa Rica
A Costa Rica localiza-se na América Central, sua capital á San Jose. Possui 4,5 milhões de habitantes, os costarriquenhos ou costarriquenses que falam espanhol. Predomina no país o cristianismo, com 80% de católicos, 15% protestantes de e 5% de adeptos de outras religiões. A Costa rica divide-se em sete provincías, o presidencialismo é sua forma de governo, e os principais partidos políticos são a PUSC – Unidade Social Cristã e PLN – Libertação Nacional (da presidente eleita). Sua Constituição Federa está em vigor desde 1949. O país foi descoberto e, provavelmente, batizada por Cristovão Colombo, em sua quarta viagem à América, em 1502. Havia na região cerca de trinta mil indígenas, divididos em três grupos: güetares, chorotegas e borucas. Encontrados os primeiros indícios de ouro, usado em ornamentos indígenas, os espanhóis planejaram um núcleo de colonização sob o comando de Bartolomé Colombo, irmão do descobridor. Expulsos logo a seguir pelos indígenas, só conquistaram a região em 1530. Antes de tornar-se província da capitania-geral da Guatemala, em 1540, Costa Rica chamava-se Nova Cartago. Os limites demarcatórios foram fixados entre 1560 e 1573.

cozinhando em Basa

A comida costariquense não é muito codimentada, constituída à base de arroz, feijões, plátano maduro (banana), milho, verduras, carne, frango ou pescado e servida com tortillas (tipo de pão) de milho. Um dos pratos típicos é o “Casado”, composto de carne ou frango ao molho, acompanhado de arroz, feijões, plátano maduro, salada e purê de batata. Em alguns lugares, vem acompanhado também de ovo ou abacate. A dança nacional é chamada de “Punto guanacasteco”. As Principais universidades são Universidade da Costa Rica e Universidade Autônoma da América Central. A educação pública recebe cerca de 25% do orçamento nacional. A escolaridade primária é obrigatória e 90% da população é alfabetizada. A Literatura é uma das mais recentes da América Central. Destacam-se Ricardo Fernández Guardia, historiador do período colonial e Aquileo Echeverría, o mais popular poeta costarriquenho.

literatura é uma das mais recentes da América Central. Destacam-se Ricardo Fernández Guardia, historiador do período colonial e Aquileo Echeverría, o mais popular poeta costarriquenho.