Palestina e Israel são temas de debate na Metodista

A Faculdade de Teologia da Metodista – Universidade Metodista de São Paulo, promoverá um bate papo sobre as iniciativas para a promoção da Paz entre a Palestina e Israel. Como parte do Programa de Extensão da universidade, o debate contará com dois representantes desses esforços. Michel Nseir, membro da Igreja Ortodoxa Antioquina e Manuel Quintero Pérez, membro da Igreja Presbiteriana Reformada, ambos representantes do Conselho Mundial de Igrejas, CMI.

O CMI busca, por meio desses programas, uma solução pacífica para esses países levem em conta os direitos humanitários internacionais. O Conselho, além de apoiar ações não-violentas, abre espaço para que seus participantes acompanhem e relatem casos de violações de direitos humanos, como também podem apoiar atos de resistências não-violentas.

O evento acontecerá dia 23 de março, no Edifício Ômega do Campus Rudge Ramos (Rua Planalto, 125, São Bernardo do Campo – SP), em dois horários: às 9h30 e às 19h30. Para mais informações: 4366-5970

Kátia Abreu, provável vice de Serra

De Bertold, CMI
A rainha dos grileiros pode tornar-se futura candidata a vice na chapa de José Serra, esta possibilidade é bastante concreta já que o DEM, o principal aliado dos tucanos, depois de perder Arruda para Polícia Federal, não abre mão de ter um candidato(a) de ponta ao lado do PSDB. Como todos sabem, Serra não manda mais em sua candidatura resta saber se ele vai esboçar alguma resistência perante esta imposição do DEM.

KÁTIA ABREU:  Senadora (DEM-TO),  Suplente na CPMI

* Formada em psicologia.
* Presidente da Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), eleita em 2008 para três anos de mandato. Foi presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Tocantins (1995-2005).
* Dona de duas fazendas improdutivas que concentram 2.500 hectares de terras.
* Apresentou 23 projetos no Senado e apenas três foram aprovados, mas considerados sem relevância para o país, como a garantia de visita dos avós aos netos.
* Torrou 60% das verbas do seu gabinete com propaganda (R$ 155.307,37).
* É alvo de ação civil do Ministério Público na Justiça de Tocantins por descumprir o Código Florestal, desrespeitar povos indígenas e violar a Constituição.
* Integrante de quadrilha que tomou 105 mil hectares de 80 famílias de camponeses no município de Campos Lindos (TO). Ela e o irmão receberam 2,4 mil hectares com o golpe contra camponeses, em que pagaram menos de R$ 8 por hectare.
* Documentos internos da CNA apontam que a entidade bancou ilegalmente despesas da sua campanha ao Senado. A CNA pagou R$ 650 mil à agência de publicidade da campanha de Kátia Abreu.