Ato em São Paulo em repúdio aos ataques à ajuda humanitária

A Frente em Defesa do Povo Palestino,  movimentos sociais e populares brasileiros,  forças políticas progressistas,  membros das comunidades árabe e muçulmana realizam na próxima hoje (04/06) , a partir das 15h, no vão livre do Masp, na Capital paulista, ato público em repúdio ao ataque aos barcos de ajuda humanitária pelo exército israelense.

Entre as reivindicações da sociedade civil brasileira, estão a punição dos envolvidos nessa ação militar contra civis desarmados, o fim imediato do bloqueio a Gaza e a retirada de Israel dos territórios palestinos ocupados. Além disso, que o Governo brasileiro suspenda a recepção ao primeiro-ministro Benjamin Netaniahu, prevista para  agosto próximo, bem como revogue o Tratado de Livre Comércio entre Israel e Mercosul.

O ato público desta sexta-feira ocorre no momento em que o Comitê Nacional Palestino por Boicotes, Desinvestimento e Sanções faz um chamado mundial à ação por boicotes aos produtos e serviços que apoiam a opressão israelense e se alinha a essa iniciativa. Antecede ainda os 43 anos do início da ocupação militar de territórios palestinos, em franca violação às leis internacionais e aos direitos humanos fundamentais. A chamada Guerra dos Seis Dias, que se iniciou em 5 de junho daquele ano, resultou em milhares de novos refugiados que se somaram à primeira grande leva expulsa de sua terra em 1948.

No ano de 1967, foram ocupados Cisjordânia, Gaza e Jerusalém Oriental ? mais as colinas de Golã, na Síria, e a Península do Sinai, no Egito, esta última devolvida àquele país árabe em 1982, como parte dos acordos de Camp David.

Em solidariedade aos ativistas internacionais e à população palestina e pelo fim da ocupação, cidadãos de São Paulo somarão suas vozes às que vêm se levantando em todo o mundo desde o ataque à frota humanitária em águas internacionais.

Serviço

Data: 4 de junho de 2010 (sexta-feira)
Concentração às 15h
Vão livre do Masp, São Paulo/SP

Fonte: Juliana Sada

Palestina e Israel são temas de debate na Metodista

A Faculdade de Teologia da Metodista – Universidade Metodista de São Paulo, promoverá um bate papo sobre as iniciativas para a promoção da Paz entre a Palestina e Israel. Como parte do Programa de Extensão da universidade, o debate contará com dois representantes desses esforços. Michel Nseir, membro da Igreja Ortodoxa Antioquina e Manuel Quintero Pérez, membro da Igreja Presbiteriana Reformada, ambos representantes do Conselho Mundial de Igrejas, CMI.

O CMI busca, por meio desses programas, uma solução pacífica para esses países levem em conta os direitos humanitários internacionais. O Conselho, além de apoiar ações não-violentas, abre espaço para que seus participantes acompanhem e relatem casos de violações de direitos humanos, como também podem apoiar atos de resistências não-violentas.

O evento acontecerá dia 23 de março, no Edifício Ômega do Campus Rudge Ramos (Rua Planalto, 125, São Bernardo do Campo – SP), em dois horários: às 9h30 e às 19h30. Para mais informações: 4366-5970